A melhor prevenção no verão: Extremar na higiene

Anteriormente escrevemos um artigo com os conselhos sobre como detetar e combater uma intoxicação alimentar nos nossos pequenos já que no verão o risco de as terem aumenta consideravelmente.

Nos meses de verão (entre Julho e Setembro) acontecem bastantes intoxicações alimentares em Portugal. O quantidade é mais de metade das intoxicações que acontecem ao longo do ano.

Este fenómeno deve-se ao facto de as bactérias proliferarem melhor com temperaturas à volta dos 36ºC.

Neste artigo vamos apresentar em detalhe vários conselhos para evitar as intoxicações por meio de alguns hábitos fáceis, os quais deveríamos manter sempre, mas que nestas alturas, devemos prestar-lhes uma especial atenção.

  • Limpe bem a superfície e os utensílios que utilize ao cozinhar e sobretudo antes e depois de manipular alimentos crus.
  • Lave bem as mãos depois de ir à casa de banho, assoar o nariz ou usar o telefone.
  • Lave com água abundante as frutas e os vegetais que vai consumir. No verão, é aconselhável adicionar duas gotas de lixivia por cada litro de água caso as vá consumir com a pele e seguidamente enxague-as.
  • As saladas devem ser consumidas logo após serem preparadas. Não é aconselhável guardá-las muito menos ainda se contêm ovo.
  • Deve descongelar os alimentos no micro-ondas com a função de “Defrost” ou na prateleira inferior do frigorífico durante 24 horas antes de utiliza-los. Mas nunca o faça à temperatura ambiente em cima da bancada ou da mesa da cozinha, já que desta forma evita quebrar a corrente de frio.
  • Lave os ovos antes de utiliza-los. Se algum pedaço da casca cai sobre a clara ou a gema, deite o ovo fora.
  • Cozinhe a pelo menos 70ºC, já que é a temperatura necessária para matar os micro-organismos.
  • Não consumir leite natural sem o ferver.
  • Evite o contacto dos alimentos com insetos e animais domésticos.
  • Respeitar a data de validade, especialmente nesta época.
  • Não comprar alimentos que estejam em embalagens deterioradas ainda que tenham bom aspeto.
  • Aqueça as sobras à temperatura máxima antes de as servir e apenas a quantidade exata que vai consumir para evitar ter que deixá-las a arrefecer antes de voltar a colocar no frigorífico.
  • O lixo deve ser guardado em recipientes fechados e afastado da comida.
  • Se vai consumir peixe cru (sushi) ou pouco cozinhado certifique-se de que esteve congelado pelo menos durante 24 horas a -20º.
  • Nos bares e restaurantes certifique-se de que os alimentos estão conservados nas condições de saúde pública adequadas. Quando estiverem em estabelecimentos públicos, rejeite os alimentos que não estão conservados nas condições de saúde pública adequadas, ou seja, os que não estão refrigerados nem protegidos em vitrinas.
  • Evitar consumir alimentos em barracas de rua que não tenham sistemas de proteção como vitrinas ou frigoríficos.
  • Perante a dúvida de que um alimento possa estar ou não estragado, não o coma. Nesta época aumentam as probabilidades de que estejam mesmo estragados.
  • Conservar os alimentos de modo adequado para evitar a proliferação e contacto com bactérias.

Brevemente escreveremos um artigo onde se vai abordar este assunto detalhadamente.

Compartilhe com seus amigos!

Add comment


Security code
Refresh